Dicas para as Mamães Gestantes
Dicas para as Mamães Gestantes

Maio, mês das Mães.

No mês de maio é comemorado o dia das mães. Para esta semana tão especial preparamos algumas Dicas para as Mamães Gestantes.

Esta cada dia mais difícil manter uma alimentação saudável e fazer exercícios físicos com toda a “correria” do dia a dia que vivemos. Bom, isso para todos! Já as gestantes tem que ter um cuidado ainda mais especial e para isso separamos algumas dicas para as ajudar.

Veja as Dicas para as Mamães Gestantes:

Primeira dica:

Dicas para as Mamães Gestantes dica de alimentação

Vocês sabem bem que o que você come durante a gravidez tem influência no desenvolvimento e saúde do seu filho. Segundo a nutricionista Alessandra Coelho, uma dieta favorável à gestante e ao bebê não inclui frituras, alimentos gordurosos. Isto é leite integral e carnes gordas – doces, refrigerantes e fast food.

“Para o bebê, a má alimentação, durante a gestação, pode refletir em alterações no seu desenvolvimento, prematuridade, alto risco de mortalidade. Prejuízos na capacidade cognitiva e doenças futuras, como obesidade e doenças cardiovasculares”. Reforça a especialista!

Já para a mãe, descuidar da dieta favorece “problemas na formação dos tecidos maternos, deficiências nutricionais e distúrbios na gravidez. Como hipertensão arterial e diabetes gestacional. Problemas que aumentam os riscos de mortalidade”.

O que fazer com os desejos “gordurosos”?

Carnes, refrigerantes, café e doces (muitos doces). Quando você quer evitar estes alimentos, é aí que a vontade de comê-los aparece. De acordo com a nutricionista Luciana Costa, comer um pedaço de bolo ou um bife à parmegiana, por exemplo. Não vai estragar a sua alimentação. Desde que sejam consumidos com cautela e em pequena quantidade. “A gestante tem que saber administrar. Se você sabe que vai comer doce no fim de semana, evite comê-lo durante toda a semana que antecede”, diz.

Por isso, não vale arriscar, e o melhor é aproveitar esse momento e começar uma mudança de seus hábitos alimentares, que devem ser seguidos sempre.

fonte: Crescer

Segunda dica:

A chegada de um filho é uma montanha-russa emocional. Ao mesmo tempo em que a felicidade parece transbordar para os futuros pais, as preocupações e dúvidas aumentam à medida que a barriga cresce.

Mais do que um “vigia” da gestação, o pré-natal auxilia a gestante a manter uma gravidez mais saudável. Esclarecendo dúvidas sobre as inevitáveis mudanças no corpo materno, o crescimento e desenvolvimento do bebê. Os preparativos para o parto e os cuidados no pós-parto para a mulher e o recém-nascido. Isso é função do pré-natal.

O que é pré-natal:

O pré-natal é o acompanhamento médico-obstétrico indicado para toda gestante. É um cuidado que deve se iniciar ainda antes da concepção e vai até o pós-parto. Que é um período de 45 dias após o nascimento do bebê, conhecido como puerpério.

Durante o pré-natal:

É durante o pré-natal que a nova mãe recebe orientações gerais sobre a gravidez. Como o que fazer com possíveis alterações na pele, desconfortos comuns da mudança hormonal, como controlar o ganho de peso com uma alimentação saudável, etc. Além dos primeiros cuidados com o recém-nascido e a importância da amamentação.

Fonte: CordVida

Dicas para as Mamães Gestantes dica 1

Terceira Dica:

Dicas para as Mamães Gestantes

De acordo com os especialistas, as grávidas devem manter níveis moderados de atividade física, isto é,  sustentar um ritmo vigoroso. Sem cansar demais. O estudo determinou ainda que o ideal é combinar exercícios aeróbicos com fortalecedores, que trabalham a musculatura. Em sessões de 45 a 65 minutos de duração de 4 a 5 vezes por semana.

Importância da atividade física:

Levando uma rotina que inclua de exercícios de intensidade moderada nessa frequência indicada, há menos chances de ganho de peso excessivo das gestantes, assim como de desenvolver diabetes gestacional e pré-eclâmpsia. A prática de atividades físicas reduz também o risco de incontinência urinária. De flacidez pélvica e de dor nas costas. Além disso, quando a grávida segue uma rotina de exercícios com regularidade. O bebê tem menos chances de nascer macrossômico, isto é, pesando mais de 4 quilos.

Vale lembrar também:

Quanto melhores são as condições de saúde da mãe, menos provável é a indicação de cesárea.  “Mas, independente do tipo de parto escolhido pela mulher, é muito importante fazer exercícios que possam fortalecer o assoalho pélvico. Isso porque, conforme o bebê vai crescendo dentro da barriga, ele começa a pesar sobre a região perineal e, no futuro, a pelve pode ficar mais frouxa. Levando a mulher ter problemas de incontinência urinária”, explica a obstetra e ginecologista Heloisa Ferreira Brudniewski.

Recomendações:

Normalmente, recomenda-se para as gestantes atividades na água. Graças à redução do impacto e porque não há risco de a mulher perder o equilíbrio e cair, por exemplo. Além da hidroginástica, que é um exercício clássico para gestantes, a natação também é ótima. Atividades com mais impacto também podem ser realizadas, desde que a grávida esteja acompanhada por um profissional especializado e que o exercício seja adaptado à sua nova condição. Por exemplo, uma mulher que corre maratonas precisa diminuir o ritmo. Mas não precisa necessariamente parar de correr se estiver tudo bem.

Fonte: Crescer

Quarta dica:

Embora a gravidez não seja uma doença. Toda mulher ao descobrir que está grávida é necessário que ela procure o mais breve possível uma equipe de saúde profissional para fazer o seu pré- natal. Essa equipe de saúde que inclui o enfermeiro acompanhará o crescimento do bebê e a saúde da mãe até o final da gestação.

As consultas de pré-natal são oferecidas gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Incluindo exames que podem detectar e prevenir complicações. Por meio da coleta de sangue e de urina é possível identificar doenças como hepatite B. HIV. sífilis toxoplasmose, diabetes, e infecções de urina. Os exames que são obrigatórios para toda gestante durante o pré- natal são: Tipo sanguíneo e fator Rh., hematócrito, hemoglobina, glicemia de jejum, eletroforese, exame para toxoplasmose, hepatite B, exame de HIV, sífilis, exame de urina e urocultura e exame de coombs indireto ( caso a mulher seja Rh negativo ).

É importante:

Que em todas as consultas de pré-natal o profissional de saúde verifique o peso e a pressão arterial da gestante, e se a sinal de inchaço ou edema. A partir da 12 semana de gestação o profissional de saúde deverá medir a barriga da gestante e ouvir os batimentos do coração do bebê. É necessário também avaliar as vacinas da gestante e orientar a vacinação, e prescrever medicação caso seja necessário.

Resgistros:

O profissional de saúde também deve fazer o registro de todas as informações do acompanhamento do pré-natal, Como vacinas, resultado de exames, exame físico no cartão da gestante. Esse documento permite que a gestante carregue sempre todas as informações referentes ao seu pré-natal que é muito importante para o acompanhamento da equipe responsável pelo parto e em casos de emergência.

Na consulta de pré- natal é também um momento muito importante para as mulheres trocarem experiências entre si, pois é um momento muito especial na vida de uma mulher.

Fonte: Editora Sanar

Dicas para as Mamães Gestantes

Faça seu pré-natal no Hospital Maternidade São Lucas! Agende pelo site.

Tem alguma dúvida? Alguém precisa de mais algumas Dicas para as Mamães Gestantes? Nos mande um inbox no facebook, para esclarecer suas duvidas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *